indústria 4.0

Indústria 4.0: O Que É E Por Que Se Adequar Não É Mais Uma Opção?

Se você ainda não conhece a indústria 4.0, chegou a hora de dar o primeiro passo para implementá-la em seu empreendimento ou ser varrido pelos concorrentes!

A indústria 4.0 não é uma questão opcional para os empreendedores que desejam permanecer no ramo industrial a longo prazo, então, implementá-la deve ser prioridade!

A tecnologia é a novidade do século, e nos últimos anos, estamos presenciando avanços que só poderíamos imaginar e ver em filmes, mas agora, eles estão na realidade — e é claro que o mercado e a economia em geral não ficariam de fora desses avanços.

É sabido que a tecnologia é uma aliada dos negócios em geral, e não é à toa que tantas empresas surgem a cada dia oferecendo aos consumidores novos produtos e serviços feitos por máquinas ou softwares inovadores.

Mas até mesmo um setor tão antigo no mercado como o das indústrias pode se beneficiar com o que está surgindo no mercado agora, e é exatamente sobre isso que iremos falar hoje!

O conceito da indústria 4.0 está cada vez mais presente, e quem investe nela, vê os resultados sendo multiplicados e seu valor para os consumidores elevando-se. Sendo assim, fique conosco até o final deste artigo e conheça mais sobre essa novidade!

Boa leitura!

O que é a indústria 4.0?

A indústria 4.0, antes de mais nada, possui um objetivo já conhecido: otimizar ao máximo os processos, a produtividade industrial, a qualidade dos produtos finais e a eficiência na operação das atividades.

Para isso, a indústria 4.0 utiliza-se de inovações como a robótica, a internet das coisas (IoT), computação atrelada à nuvem e até inteligência artificial.

Por que você precisa dar os primeiros passos para a indústria 4.0 agora mesmo?

No Brasil, a indústria 4.0 ainda está engatinhando, sendo muito desejada, contudo, pouco aderida por conta do custo de implementação, fato que foi impedido principalmente pela pandemia do Coronavírus.

Mas isso não quer dizer que as indústrias deixaram isso de lado, pelo contrário, os gigantes do mercado viram e entenderam o retorno desse modelo e, mesmo com a crise, investiram na quarta revolução industrial.

Atualmente, em terras nacionais, os setores que se destacam por adotar a tecnologia são os de engenharia, bebidas, cosméticos e automotivo.

Sabemos que a tecnologia é importante, mas ela não cai do céu!

Como citamos, a implementação da indústria 4.0 enfrenta uma barreira complexa: a falta de recursos para o investimento.

Tendo isso em vista, como conseguir investimento durante uma das maiores crises que já enfrentamos?

Para as indústrias brasileiras, ainda existe uma possibilidade: a recuperação de tributos!

Por conta do complexo sistema tributário, a cobrança a maior de impostos é uma realidade frequente, contudo, muitos empreendedores acabam por deixar seus créditos expirarem e perder dinheiro que é da empresa por direito.

Então, se quiser certificar se a sua indústria não possui o investimento necessário para se destacar no mercado a partir da recuperação tributária, venha falar agora mesmo com os nossos especialistas!

Basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior da sua tela e falar com um profissional agora mesmo!

Estamos te esperando, não deixe essa chance escapar!

ipi

IPI: qual é a diferença na prática para as indústrias?

Por que saber mais sobre o IPI é crucial para as finanças da sua indústria?

Para administrar a sua indústria da melhor forma, é imprescindível conhecer um dos impostos mais famosos dessa área de atuação: o IPI!

Competitividade não é novidade para quem atua no setor industrial, pois, mesmo que o país não dê o foco apropriado para as atividades desse setor, as grandes empresas que permanecem no ramo estão, de fato, com tudo para ganhar.

Sendo assim, cada mínimo aspecto que possa ser usado e colocado a seu favor é de grande ajuda para se manter atualizado e competitivo no mercado e na mente dos consumidores.

Tendo isso em vista, apesar de ser comum investir em processos, maquinário e matérias-primas para tomar a liderança dessa corrida no mercado, investir em especialistas é, sem dúvidas, uma das “tacadas de mestre” que mais fazem a diferença na prática.

E falando em fazer a diferença na prática, saber conceitos contábeis diretamente de especialistas pode, sim, ser um grande diferencial para a sua gestão e, por isso, hoje falaremos um pouco sobre o IPI e por que ele impacta tanto na sua realidade — inclusive, até mais do que você possa imaginar!

Para conferir tudo, fique conosco até o final deste artigo, e se surgir alguma dúvida, não hesite em falar com a gente clicando no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela!

Boa leitura!

O que é o IPI?

IPI é a sigla para Imposto sobre Produtos Industrializados, e como o próprio nome já dá a entender, é um tributo que incide apenas sobre peças industriais.

Sendo um imposto de origem federal, ou seja, é de responsabilidade da União recolhê-lo e modificá-lo se necessário, ele recai tanto sobre os produtos nacionais quanto os importados, tudo a partir da procedência industrial.

Por que saber mais sobre o IPI pode impactar na prática da gestão da sua indústria?

Como citamos, o IPI é um imposto direcionado exclusivamente às indústrias, dessa forma, por mais que um decreto pareça ser completamente desconexo do seu dia a dia, é exatamente isso que pode mudar a sua realidade de cabeça para baixo.

Pois, no final das contas, um dos maiores objetivos desse tributo é estimular ou desestimular o comportamento dos consumidores, fazendo com que eles comprem (ou não) certas mercadorias.

A sua gestão pode estar em risco por esquecer de questões contábeis!

Acompanhar todas as decisões do Governo que podem atingir (em maior ou menor intensidade) a sua indústria pode ser uma tarefa trabalhosa, além, é claro, de diversas questões técnicas envolverem a aplicação de fato, principalmente contábeis, que necessitam de auxílio especializado. 

Pois, caso erros já tenham sido cometidos em decorrência de mudanças nas aplicações do IPI, é possível que existam créditos a serem recuperados que podem ser reaplicados na sua indústria.

Sendo assim, não perca tempo para conferir se a sua indústria possui valores a reaver do Governo antes que eles expirem e essa oportunidade seja perdida para sempre!

Basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar com um especialista em recuperação de créditos tributários!

estoque de segurança

Estoque de Segurança: É O Melhor Investimento Para Indústrias?

A sua indústria precisa de um estoque de segurança ou é melhor investir no controle dos itens armazenados?

Uma indústria precisa lidar com adversidades das mais diversas, mas qual o melhor caminho a seguir: apostar no estoque de segurança ou no gerenciamento?

Os diversos cenários que uma indústria pode enfrentar não são fáceis e, muito menos, confortáveis para o empreendedor, uma vez que a mais pequena alteração no que é considerado rotina pode ocasionar em diferentes impactos no final das contas — e geralmente não são positivos.

Tendo isso em vista, o líder de uma indústria sempre precisa estar preparado para tudo, desde questões burocráticas até às operacionais, a posição do empreendedor requer uma atitude quase que imediata frente a um novo problema.

Mas para que isso seja humanamente possível, é necessário que vários preparativos sejam feitos e deixados antecipadamente a postos para casos de emergência, e isso deve ser providenciado muito antes de uma crise se aproximar. 

Contudo, mesmo que fazer preparativos para emergências não tenha sido a sua prioridade até agora, nunca é tarde para começar!

Por isso, hoje vamos discutir qual é a opção mais viável e rentável para as indústrias: ter mais rigor no gerenciamento dos armazéns e dos itens ou investir em um estoque de segurança?

Então, se quiser saber mais, fique conosco até o final, e se tiver alguma dúvida, basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela para falar com um especialista!

Boa leitura!

O que é um estoque de segurança?

O estoque de segurança representa a menor quantidade de produtos, matérias-primas e itens em geral necessários para que a sua indústria continue a operar durante um período pré-definido de tempo (geralmente, é feito para suprir um ou até mais meses de operação).

Sendo assim, é necessário fazer um levantamento fiel de todos os aspectos necessários para operar e, assim, realizar um estoque para sustentar as atividades industriais para que, em um momento de crise, a produção não seja prejudicada ou desacelerada.

Entretanto, precisamos lembrar que o intuito não é utilizá-lo, mas sim, mantê-lo para casos de emergência. 

Vale mais a pena ter um estoque de segurança ou ser rigoroso no gerenciamento dos itens e produtos da sua indústria?

O estoque de segurança, de fato, precisa de investimento para acontecer, ou seja, montá-lo custaria dinheiro do seu caixa para atenuar as consequências de uma crise.

Tendo isso em vista, um pensamento recorrente é o de aumentar o rigor em relação ao gerenciamento de estoque, dessa forma, quando uma crise estourasse, bastaria realizar o levantamento de dados e definir as medidas cabíveis a serem tomadas.

Contudo, aumentar o rigor não garante que a sua indústria consiga manter as atividades, pois mesmo com informações em mãos, se não for possível adquirir uma matéria-prima ou item, a produção será impactada, e evitar isso é o principal objetivo.

Por fim, como saber qual é a melhor solução para a sua indústria?

Cada indústria possui particularidades, mas em questão de prevenção, é difícil dizer que apenas o gerenciamento será capaz de amenizar impactos negativos de instabilidades econômicas.

Tendo isso em vista, o melhor a se fazer é planejar como montar o seu estoque de segurança para evitar que uma adversidade coloque todo o seu empreendimento a perder.

E então, o que achou do artigo de hoje? 

Se precisar de ajuda para definir qual a melhor estratégia que a sua indústria pode adotar perante uma crise, venha falar conosco!

Estamos te esperando!

crise industrial

Crise Industrial: Quais Os Principais Desafios a Serem Superados?

Quais são os principais desafios que a crise industrial trará para o seu empreendimento?

Para que a sua indústria consiga superar os maiores desafios, contar com a sorte simplesmente não é uma opção, portanto, você precisa saber quais são os principais desafios que a crise industrial colocará entre o seu negócio e o sucesso

A pandemia ainda não acabou, mas já dá sinais claros que estamos a caminho da tão desejada luz no final do túnel que muitos empreendedores desejavam há meses, contudo, os impactos que ela trouxe estão longe de se tornar apenas uma lembrança.

Tendo isso em vista, os empreendedores, em especial do ramo da indústria, estão aquecendo seus motores para voltar com força total à ativa, todavia, sabendo que o cenário que atuarão está diferente do que era antes.

Apesar de querermos que tudo volte a ser como era antes da crise industrial, isso é um devaneio que um empreendedor da área não pode se deixar cair, pois, dessa forma, cria-se a ilusão que tudo funcionará como antes — e como esse não é o caso, você e seu negócio serão deixados para trás pelos seus concorrentes.

Portanto, é necessário saber que a pandemia trouxe novos desafios — e intensificou os velhos — e, se você quiser não apenas se recuperar do duro golpe financeiro que esse período trouxe, mas se tornar mais competitivo no mercado, fique conosco e descubra os maiores desafios que a crise industrial trouxe e que a sua indústria terá que enfrentar cara a cara.

Boa leitura!

Quais os principais desafios da crise industrial que você precisa superar?

A crise industrial se diferencia do mesmo período e dificuldades que os outros setores enfrentam, afinal, é um pilar fundamental da economia e, portanto, possui suas particularidades devido a essa situação.

Então, atente-se aos desafios que se seguem, pois mesmo que você já tenha ouvido alguns deles, agora, eles se fazem tão latentes que uma vez que os demais empreendedores do ramo industrial se recuperarem, não ter vencido esses itens será uma verdadeira pedra no seu sapato.

Trabalho remoto

O trabalho remoto foi uma alternativa que foi adotada por muitas empresas, e mesmo que muitas nunca tivessem nem ao menos cogitado esse modelo de operações, acabaram se deparando com uma situação vantajosa.

Portanto, se você conseguiu identificar partes da sua indústria que podem permanecer em trabalho remoto e não afetar no funcionamento dos demais processos que precisam de ação presencial, formalize essa mudança.

Crise industrial nacional e internacional

Com a pandemia, o mundo foi abalado, e a economia foi um dos pontos que ficou extremamente frágil em diversos aspectos.

Portanto, é necessário levar em conta que a crise industrial impactou o cenário nacional e internacional, e o primeiro ponto a ser abordado para que a sua indústria retome as atividades com sucesso é ganhar a confiança tanto de fornecedores quanto de clientes.

Matérias-primas

Por falar em fornecedores, especialmente se a sua empresa lida com matérias-primas provenientes do exterior, sabe que o cenário também não é tão positivo.

Portanto, se a crise industrial deixou algo bem claro é como operar com poucas matérias-primas — principalmente se você já tinha planos de gerenciamento de crise —, e até que os fornecedores se recuperem do golpe econômico, é necessário atuar com o que se possui da melhor maneira possível.

Mão de obra qualificada

Outro desafio que não é nada novo para as indústrias nacionais é a falta de mão de obra qualificada.

Principalmente depois da pandemia, as pessoas dependeram mais do que nunca das tecnologias para tudo o que se pode imaginar, desde comunicação até para fazer compras no mercado, portanto, muitos também perceberam que investir em qualificação nessa área é a chave para o futuro.

Portanto, procure por profissionais qualificados, pois apesar de ser um item geralmente negligenciado pela indústria, é o que realmente pode fazer a diferença nos resultados finais da sua empresa.

Investimento em tecnologia

Por fim, e até mesmo complementando o item anterior, o investimento em tecnologia nunca foi tão latente como agora.

Assim como falamos anteriormente, todos se conectaram cada vez mais às tecnologias disponíveis, o que fez com que o digital se tornasse ainda menos algo extraordinário na vida das pessoas e se virasse algo inerente ao dia a dia.

Tendo isso em vista, a modernização que antes poderia ser ignorada se tornou um pré-requisito para o sucesso industrial, forçando o aceleramento do processo para a indústria 4.0 para os que desejam continuar no mercado a longo prazo.

Agora que você sabe dos principais desafios da indústria, a primeira coisa que deve passar pela sua cabeça é que a crise ainda se faz presente e que, querendo ou não, é necessário investimento para conseguir superar essas adversidades.

Por isso, queremos lembrar que o setor da indústria é um dos que mais sofre com uma situação que, apesar de ser ruim, agora, ela pode dar os frutos que você precisa para superar a crise industrial.

De fato, estamos falando da recuperação tributária, um processo totalmente legal que pode reaver valores para a sua indústria!

Dessa forma, você pode ter a chance de ter o investimento necessário não apenas para se recuperar da crise, mas, também, modernizar a sua indústria e tornar-se o fornecedor e consumidor ideal para qualquer negócio!

Então, se você não quiser que essa chance se vá, venha falar com um de nossos especialistas e verifique agora mesmo se a sua indústria possui valores a serem reavidos!

Basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar com um profissional!

Estamos apenas te esperando!

apuração de impostos

Apuração de Impostos: Por Que Fazê-la Antes De Ter Créditos?

O que é a apuração de impostos e por que você precisa fazê-la muito antes de suspeitar que possui tributos a serem recuperados?

Falamos muito sobre o que fazer quando se depara com a situação em que o justo é recuperar seus tributos, mas para evitar que o seu dinheiro saia do seu caixa sem necessidade, é necessário recorrer à apuração de impostos — e vamos te dizer o porquê!

Quando falamos sobre os impostos que existem em território nacional, é simplesmente impossível deixar de lado a complexidade tanto do sistema tributário quanto das diversas taxações existentes.

Tendo isso em vista, a atividade empreendedora, sem dúvidas, fica debilitada, afinal de contas, não é sempre que o conhecimento básico para não cair nas mais diversas “armadilhas” é cedido e, por esse motivo, é necessário sempre estar atento.

Portanto, para ajudar na difícil tarefa que é gerenciar os tributos do seu negócio para que ele não seja prejudicado pelas taxações, vamos falar sobre a apuração de impostos e explicar por que você deve fazê-la antes mesmo de suspeitar que possui valores a reaver!

E então, vamos lá? Boa leitura! 

O que é a apuração de impostos?

A apuração de impostos nada mais é do que uma análise minuciosa pelos tributos que a sua empresa paga, realizando um exame que aborda tópicos que vão desde o seu tipo empresarial até os assuntos mais técnicos sobre as taxações.

Dessa forma, é possível ter certeza de quais são os impostos que a sua empresa precisa quitar com o Fisco e, também, confrontar as informações do cenário ideal desses pagamentos com a realidade e, dessa forma, verificar não apenas discrepâncias, mas também, se existem créditos a serem recuperados. 

Por que é melhor fazer a apuração de impostos antes de suspeitar que existem créditos tributários?

De fato, a maioria dos empreendedores apenas pensa em fazer a apuração de impostos quando se depara com a possibilidade de haver valores a serem recuperados.

Contudo, essa não deveria ser a maior motivação dos empreendedores para realizar esse processo, pois, como citamos, a apuração de impostos pode indicar algo de errado no pagamento de tributos e, por sua vez, evitar que você entre na irregularidade.

Economizar no pagamento ou recuperar valores posteriormente?

Agora, mesmo com tudo o que citamos, a ideia de possuir uma quantia a ser recuperada, mesmo depois de algum tempo, ainda é extremamente atrativa para os empreendedores, afinal, isso pode ser a salvação de um empreendimento.

Contudo, precisamos lembrar que esses valores estariam em caixa se não houvesse o pagamento a maior, portanto, mesmo que “fracionado”, essa quantia estaria em sua posse se houvesse uma apuração de impostos apropriada, então, é melhor evitar que toda essa complicação aconteça do que ter que corrigir com a recuperação de impostos.

Por fim, existem as vezes que remediar já não é mais uma opção e, portanto, a apuração de impostos será destinada à recuperação. Então, se esse for o seu caso, o melhor a ser feito é confiar em especialistas que podem analisar e realizar o processo de recuperação de tributos com maestria.

Portanto, se precisar de ajuda de especialistas que irão fazer todo o processo de maneira transparente e precisa, venha falar com a gente!

Basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar com um de nossos especialistas!

Estamos te esperando!

Como aumentar o faturamento da sua empresa

Como aumentar o faturamento da sua empresa? 3 Dicas comprovadas

Pare de “quebrar a cabeça” procurando maneiras para aumentar o faturamento do seu negócio! Separamos 3 dicas que vão facilitar muito a sua vida!

Aumentar o faturamento empresarial é o sonho de 100% dos empreendedores, afinal de contas, é pela independência financeira que lutam todos os dias e, somente por meio de muito esforço, se torna possível alcançar esse objetivo.

Contudo, é possível pegar alguns atalhos que facilitem a alavancagem da captação financeira da empresa, tornando, assim, o negócio muito mais rentável, bem como a vida de quem o fundou.

Sendo assim, no artigo de hoje, você verá 3 formas de alcançar o seu objetivo de aumentar o faturamento empresarial, além, é claro, de uma dica extra para conseguir dinheiro de maneira rápida para investir no crescimento do seu empreendimento!

Quer entender o que é necessário para tracionar a sua empresa? Então pegue papel e caneta para anotar tudo e fique com a gente até o final!

Boa leitura!

O que fazer para aumentar o faturamento?

É possível que você já tenha tentado diversas medidas para conseguir alcançar os objetivos da sua empresa e, tendo elas dado certo ou não, é importante que conheça metodologias práticas e ágeis que viabilizem encurtar o seu caminho e chegar ao seu destino.

Vejamos algumas delas:

1. Invista seu tempo em divulgação!

É possível que você já tenha ouvido dizer que quem não é visto não é lembrado, certo?

Uma empresa precisa, necessariamente, estar na boca do povo, afinal de contas, apesar de as técnicas de divulgação boca a boca não fazerem sentido quando partem do seu negócio, o hype gerado pelos consumidores é sempre um ótimo indicativo de qualidade e satisfação.

No entanto, para que você chegue a este nível, é necessário investir pesado em marketing e divulgação. Portanto:

  • Esteja presente nas redes sociais;
  • Desenhe e siga um funil de vendas;
  • Defina seu público-alvo;
  • Conheça a jornada de compra do seu target;
  • Crie materiais que gerem valor ao seu produto ou serviço; e
  • Se apresente como uma solução fácil para os problemas da sua audiência.

2.Foque na gestão financeira da sua empresa

Apesar de parecer uma dica estranha quando estamos falando sobre aumentar o faturamento, a gestão financeira é algo de extrema importância, afinal, de que adianta angariar fundos financeiros para o seu negócio se eles não forem utilizados com sabedoria, não é mesmo?

Então, foque em entender as suas necessidades e definir estratégias capazes de utilizar os seus ganhos atuais como trampolim para, a cada dia, ver os números crescerem no seu fluxo de caixa.

3.Faça promoções do seu produto ou serviço

Assim como você bem sabe, promoções atraem muita gente e, de maneira geral, auxiliam muito no processo para aumentar o faturamento, uma vez que se torna possível não apenas fidelizar os clientes, mas fazer um upselling com grande potencial de injetar ainda mais dinheiro no seu cliente interno.

Agora, é possível que você esteja se perguntando:

“Mas e quanto à dica para conseguir dinheiro rápido para a minha empresa?”

 Então lá vai… 

Descubra a possibilidade de fazer a recuperação de créditos tributários

Por vezes, seja por falta de planejamento tributário ou por erros contábeis, sua empresa paga impostos a mais ao governo e, é claro, eles não vão te procurar para avisar que te devem dinheiro.

Com a recuperação de créditos tributários, você recebe o que é seu por direito e pode investir esses valores da maneira que achar melhor.

Lembre-se que essa é uma metodologia 100% legal e prevista na legislação.

E então, o que está esperando para recuperar seu dinheiro e, com ele, implementar técnicas para aumentar o seu faturamento?

Venha fazer uma consulta com a gente! É rápido, simples e gratuito!

Basta clicar agora mesmo no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar com um dos nossos especialistas.

Seu dinheiro espera por você!

Gestão Financeira

Gestão financeira: o que é e por que é necessário fazer? + Bônus

Ter uma gestão financeira apurada é uma necessidade se você quiser ver o seu negócio crescer e prosperar através dos seus esforços

É muito provável que você já tenha tido a sensação de que não importa o quanto você se esforce, o dinheiro da sua empresa nunca rende o necessário e, pior ainda, a sua evolução está “amarrada” exatamente ao dinheiro que falta no fim do mês, certo?

Não se preocupe, você não é o único a ter essa sensação — aliás, ela é muito comum entre os empreendedores que não dominam a fundo a gestão financeira ou não compreendem, de fato, a importância de colocá-la em prática durante todos os dias de atuação do negócio.

Aliás, não se engane pensando que gestão financeira está ligada somente à economia de valores na sua empresa, apesar de esse ser um dos focos principais para efetivar essa ferramenta de gestão empresarial.

Sendo assim, trouxemos neste artigo todas as informações necessárias para que você compreenda de uma vez por todas como essa ferramenta gerencial funciona e, principalmente, trouxemos uma dica imperdível para você conseguir aquela graninha que estava faltando para colocar o negócio nos eixos!

Fique com a gente até o final e boa leitura!

Gestão financeira: a solução para você que sente saudades do que ainda não viveu com seu dinheiro

É fato que todos os empresários querem ter cada vez mais dinheiro para injetarem nos seus negócios e, a partir disso, ver o crescimento acelerado pelo qual buscam desde o início de suas jornadas, contudo, é preciso ter controle para que isso se torne possível. 

Dessa forma, de maneira geral, podemos definir a gestão financeira como sendo um conglomerado de ações que visam o controle monetário de uma organização, portanto, ela passa por fases de análise e planejamento para que seja possível efetivar o equilíbrio do negócio para com seus objetivos.

Através dessa ferramenta gerencial, torna-se possível analisar cenários, definir metas a curto, médio e longo prazo, bem como acompanhar de perto os resultados apresentados pelas ações já efetivadas.

Outro ponto que deve ser posto em pauta é que, com o auxílio dos indicadores gerados pela gestão financeira, o processo de tomada de decisões passa a ser muito mais simples, uma vez que haverá pleno conhecimento não apenas da atual situação da empresa, mas daquelas que se seguirão nos próximos períodos.

Simples compreender, não é?

Mas ainda é possível melhorar! Se você quer implementar um bom processo de controladoria no seu negócio, mas precisa de dinheiro para começar com o pé direito, a gente te ajuda!

Você sabia que, possivelmente, você tem valores a receber do governo?

Sim, isso é possível! 

Por vezes, devido à falta de planejamento tributário ou erros contábeis, alguns impostos podem ter sido pagos a mais por parte do seu empreendimento e, é claro, o governo não vai te mandar uma notificação informando os valores que devem a você.

Então, como forma de resolver esse problema e injetar mais dinheiro na economia interna da sua empresa, você pode optar pela Recuperação de Créditos Tributários: uma metodologia legal e prevista na lei que pode te entregar muito dinheiro!

Quer saber se você tem valores a receber? Então basta clicar agora mesmo no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar com um dos nossos especialistas.

Você não paga absolutamente nada pela consulta e ainda pode ter uma grande surpresa!

Estamos esperando por você!

maneiras de conseguir dinheiro para a sua empresa!

3 maneiras de conseguir dinheiro para a sua empresa!

Conheça 3 maneiras de conseguir dinheiro e um fôlego financeiro para a sua empresa durante a pandemia — acredite, a número 3 vai te surpreender!

Na atual situação pela qual nosso País tem passado, se tornou cada vez mais complicado conseguir dinheiro para sua empresa, afinal de contas, com a recessão econômica, o potencial do mercado cai e a volatilidade aumenta a cada dia mais.

Contudo, mesmo com as enormes restrições, ainda é possível atingir seu objetivo. Fato é que algumas maneiras são mais simples do que outras, mas aqui você vai entender como escolher qual delas é a mais viável para você no atual momento.

Neste artigo, falaremos sobre as principais maneiras de conseguir dinheiro para uma empresa que já esteja em plena atuação no mercado. Sendo assim, você aprenderá a escolher entre as seguintes opções:

  • Empréstimo;
  • Linhas de crédito; e
  • Recuperação de créditos tributários.

Aproveite as informações e boa leitura!

Para conseguir dinheiro para sua empresa, é necessário ter um bom planejamento

Antes de falarmos sobre as maneiras de conseguir dinheiro para sua empresa, é preciso que sejamos prudentes e te alertemos.

É indiscutível que, após algum tempo de atuação no mercado, um negócio que está indo bem precisa crescer — estagnar nunca é uma opção — mas, para isso, é necessário muito mais do que apenas dinheiro.

O crescimento de uma empresa está pautado não apenas na sua capacidade de gerar receita e conseguir investimentos, mas no planejamento que é feito desde o princípio.

Portanto, se você ainda não tem um planejamento, é melhor fazê-lo antes de conhecer as opções que apresentaremos aqui, uma vez que a gestão ainda está acima das quantias que sua conta guarda!

Mas vamos lá!

1° Empréstimo

O empréstimo é, provavelmente, uma das maneiras mais conhecidas de conseguir dinheiro para uma empresa. Dessa maneira, ele consiste em um contrato firmado entre uma instituição financeira e cliente, sendo que este último tem a responsabilidade de fazer a quitação dos valores emprestados dentro do prazo determinado.

Outro ponto importante a ser levado em consideração é que, neste caso, o dinheiro não precisa ser destinado especificamente para uma situação, sendo seu uso livre para o que o empreendedor desejar.

Contudo, como contraponto, surge a necessidade de controle aprimorado, uma vez que é preciso identificar e controlar as ações nas quais o empréstimo teve incidência para que, assim, seja possível identificar os lucros trazidos com ele.

Apesar de viável e simples, é interessante pontuar que, ao fazer um empréstimo, sua empresa terá uma dívida a ser quitada e, portanto, estará mais vulnerável financeiramente diante do mercado.

2° Linhas de crédito

Diferentemente do empréstimo, as linhas de crédito são valores fornecidos para finalidades determinadas em contrato. Ou seja, se o valor for conseguido para a compra de carros, por exemplo, não é possível gastá-lo com a manutenção de computadores.

Desta forma, é importante citar também que as linhas de crédito não envolvem pagamento imediato, uma vez que os valores são liberados de acordo com as necessidades atribuídas a eles.

Para conseguir acesso às linhas de crédito, você pode solicitá-las em instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, em organizações de fomento, como Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

3° Recuperação de créditos tributários

A recuperação de créditos tributários é uma das maneiras mais viáveis de conseguir dinheiro para a sua empresa, uma vez que consiste numa metodologia legal, que não gera dívidas e não compromete o capital de giro do seu negócio.

A recuperação é uma maneira de reaver os impostos pagos de maneira indevida ou a maior para o governo, e basta uma simples consulta gratuita para descobrir se você tem o direito a esse benefício.

Quer descobrir se o governo te deve dinheiro? Então clique agora mesmo no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e venha falar com a gente!

Nós podemos conseguir dinheiro para o seu negócio!

Planejamento Financeiro

Planejamento financeiro: o que é e porque fazer para sua empresa?

Ter um bom planejamento financeiro pode garantir a você uma conquista agilizada dos seus objetivos

O foco da sua empresa é crescer, certo? É fato que para ter sucesso empresarial, antes, é necessário seguir “regras” pré-definidas por aqueles que já alcançaram o mesmo objetivo que você tem hoje.

Uma empresa não cresce apenas pela vontade de um empreendedor e mesmo com todas as dificuldades enfrentadas no dia a dia, mesmo com todas as atribuições que se tem quando decidimos iniciar nossos próprios negócios, é possível facilitar a nossa caminhada através de ferramentas claras e específicas, como é o caso do planejamento financeiro.

No artigo de hoje, você aprenderá não apenas a definição dessa metodologia, mas conhecerá os maiores e mais plausíveis motivos pelos quais, se você ainda não tem um planejamento financeiro, quererá fazer um o mais breve possível.

Boa leitura!

O que é Planejamento Financeiro?

De maneira simplificada, o planejamento financeiro é uma metodologia composta por uma série de ações que têm como objetivo principal mapear, compreender, analisar e gerenciar os recursos de uma empresa, garantindo, assim, os melhores resultados ao longo do tempo.

É fato que, ao planejar de maneira inteligente os recursos do negócio, torna-se muito mais simples garantir maior segurança à atuação e, é claro, uma geração de resultados mais acelerada.

Simples de entender, não é mesmo?

Contudo, é preciso levar em conta que planejar as finanças não é algo apenas para aqueles que querem conhecer melhor suas corporações, mas, principalmente, para aqueles que querem viabilizar a conquista de mercado sem a necessidade de enfrentar problemas ao longo do tempo.

Por que você deve investir seu tempo em planejar as finanças empresariais?

De acordo com dados do IBGE, aproximadamente 60% das empresas fecham antes mesmo de completarem 5 anos de mercado, e o maior motivo para que isso aconteça é a falta de controle financeiro, afinal de contas, é complexo — ainda mais quando falamos de um negócio que ainda está em processo inicial de conquista de mercado — fazer com que todas as contas fechem no azul no final de mês.

O planejamento financeiro favorece a sua empresa nos mais diversos sentidos, não apenas garantindo uma atuação mais saudável, mas possibilitando que seus objetivos sejam atingidos sem a necessidade de endividamentos e/ou processos de corte que, quando bem analisados, não deveriam ter sido feitos.

Mas, se você deixou de fazer um bom plano de finanças e está procurando uma maneira de garantir a sobrevivência do seu negócio, ainda existe uma solução!

O governo pode devolver o dinheiro que deve à sua empresa!

Sim, isso é verdadeiro e legal.

Ao longo dos anos de atuação, é normal que, por diversos motivos, impostos sejam pagos em valores maiores do que, de fato, deveriam. Afinal de contas, não é responsabilidade do empreendedor lidar com as questões fiscais, mas sim daqueles especialistas e, quando isso não ocorre, é normal que sejam acumulados valores a receber.

Mas não espere que o governo vá até você para dizer que te deve — até porque isso nunca vai acontecer!

É possível, em pouco tempo, conseguir um diagnóstico dos possíveis valores a serem pagos ao seu negócio, facilitando um melhor planejamento financeiro para você e seu negócio.

E então, quer saber como funciona? Basta clicar no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e falar agora mesmo com um dos nossos especialistas!

Estamos esperando por você.

Crédito Tributário

Crédito tributário: entenda a importância dele para a sua empresa

Compreenda de uma vez por todas o que é crédito tributário e como ele impacta não apenas na realidade da sua empresa, mas na possibilidade de uma retomada financeira exponencial!

Você, empreendedor, lida diariamente — mesmo que de maneira indireta — com questões tributárias do seu negócio, afinal de contas, uma empresa que não quita seus impostos e tributos está fadada a ter muitos problemas no futuro.

Sendo assim, para que consiga, de fato, compreender algumas das suas obrigações — as mais complexas, diga-se de passagem —, é primordial conhecer o conceito de crédito tributário, uma vez que ele permeia todas as suas atividades e norteia o futuro da sua empresa a todo momento.

Então, pensando nessa necessidade, resolvemos desenvolver este texto para sanar as suas principais dúvidas sobre este assunto e, é claro, mostrar que os créditos tributários, apesar de serem uma obrigação, podem, ao longo do tempo, representar uma possibilidade vantajosa de retomada financeira.

Boa leitura!

Afinal de contas, o que são créditos tributários?

De maneira resumida, o crédito tributário é um direito do sujeito ativo da obrigação tributária (União, Estados, Distrito Federal e Municípios), esse direito é exigido ao sujeito passivo da obrigação, sendo ele direto ou indireto. Ou seja, quando falamos de impostos e tributos, estamos nos referindo diretamente ao crédito tributário.

Sendo assim, podemos dizer que o crédito tributário nasce de uma obrigação a qual a sua empresa precisa lidar para que, assim, possa atuar na legalidade. Portanto, ele é a própria obrigação tributária e, da mesma forma, a consequência gerada por ela, se resumindo a uma única relação jurídica.

Então, de maneira resumida, quando falamos de crédito tributário, referimo-nos à determinação quantitativa do tributo e, portanto, o seu valor.

Simples de compreender, certo? Mas… 

Qual é a sua previsão legal?

Sim, há uma previsão legal para a cobrança de taxas, impostos e tributos, afinal, se não fosse o caso, esses não seriam considerados como uma obrigação recainte a todas as empresas.

Segundo o disposto no artigo 3° do Código Tributário Nacional:

“Tributo é toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada.”

Dessa maneira, podemos dizer que a previsão legal para a existência do crédito tributário é a previsibilidade de sua cobrança nos termos da lei.

Por que o crédito tributário pode representar uma possibilidade de retomada financeira para o seu negócio?

Assim como você bem sabe, é comum — não por culpa do empresário — que impostos e tributos sejam pagos de maneira indevida ao Fisco e, em geral, essas discrepâncias se apresentam como pagamentos maiores do que o necessário ou até mesmo de valores que, na verdade, não são devidos pelo empreendimento.

Dessa forma, é importante salientar a possibilidade de recuperar os créditos tributários pagos a maior ao longo do tempo, podendo recebê-los através de uma conta jurídica.

Então, caso queira saber se o Governo deve algum valor ao seu negócio, venha falar com a gente! Faremos uma análise minuciosa no processo tributário do seu negócio e, assim, descobriremos se, no seu caso, é possível recuperar estes valores.

Para falar com a gente, basta clicar agora mesmo no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela!

E, se quiser saber mais sobre a recuperação de créditos tributários, veja o artigo no qual explicamos a fundo cada ponto que a compõe!

Estamos esperando por você!